terça-feira, 8 de dezembro de 2015

MISSÃO PORTAS ABERTAS VAI CUIDAR DE MULHERES ESCRAVAS SEXUAIS DO BOKO HARAM

LAMI MUSA,27
O Exército Nigeriano resgatou centenas de mulheres em uma floresta na região de Sambisa,no Estado de Borno,no nordeste da Nigéria. O Estado de Borno é onde surgiu essa porcaria formada por fanáticos religiosos extremistas islãmicos ,chamado de Boko  Haram.  Elas foram levadas para a cidade  de Yola,na Estado de Adamawapara,ali os missionários da Portas Abertas ouviram relatos os mais diversos de violência  que sofreram da  parte desses barbudos fedorentos do Boko Haram.  Elas contaram pros missionários que foram convertidas na marra  ao Islã, e obrigadas a casar com os descendentes de macacos,me desculpem os macacos.Eram brutalizadas e passavam fome.
A da foto acima é LAMI Musa,27, e conta que seu esposo foi morto antes dos extremistas islamitas capturarem-na.
Ela cuida  de sua filhinha de  5 dias em uma clínica de um campo de refugiados, e estava lá na floresta de Sambisa,no resgate da Segunda-Feira,Abril de 2015.Quando os trogloditas perceberam a aproximação e que seriam derrotados,passaram a apedrejar os prisioneiros até a morte,mulheres foram massacradas por um carro pesado de combate (Armored car),outras três morreram quando uma mina terrestre explodiu.  O resultado é que no mínimo 214 dos  quase mil reféns são mulheres grávidas,diz Babatunde Osotihemin,diretor do Fundo de População da ONU,que diz ainda que elas precisam com urgência de tratamento médico e psicológico devido aos traumas pelo q viveram em cativeiro.
"Fui transformada em objeto sexual do Boko Haram.Revezavam-se pra se deitar comigo.Agora estou grávida e não sei quem é o pai",diz Asabe Aliyu,23,uma das escravas sexuais dos doentes mentais fanáticos e pedófilos, e que passou 6 meses em cariveiro tb.
Algumas estudantes que foram capturadas e que conseguiram fugir,sofrem agora agressões verbais daqueles de  suas cidades que as chamam de "Esposas do Boko Haram".Algumas delas abandonaram Chibok,cidade natal, e familiares,por não aguentarem tamanha pressão e cobrança,como se elas tivessem pedido pra ser  sequestradas e violentadas por fanáticos extremistas.
O governador de Borno,cidade onde surgiu essa peste  por nome B. Haram, o Sr. KashimSettima,disse: Estou seriamente preocupado com o fato de que a maioria das mulheres tende a odiar e abandonar filhos que têm e que são frutos de um estupro.O problema é que essas crianças podem ir parar na rua sem serem cuidadas por ninguém e sem acesso a alimentação,saúde e educação.O resultado é que elas poderão realmente herdar a IDEOLOGIA de seus pais de alguma forma"
Entre as sequestradas havia muitas cristãs,que passaram a agradecer a Deus por ter ouvido suas orações,dando-lhes forças pra suportar as atrocidades a que eram submetidas.  O  missionário de Portas Abertas que é analista de perseguição religiosa disse ainda: “Elas estão recebendo o tratamento adequado e todo o cuidado necessário. Faça parte desse trabalho orando por elas, agradeça a Deus pelo resgate milagroso e peça para que Deus as cure emocionalmente”


Nenhum comentário:

Postar um comentário