domingo, 13 de março de 2016

UNIVERSITÁRIA ATROPELA E FOGE

Hívena,24, estudante universitária,filha de um oficial de justiça de Moema,Zona sul de SP,tem tudo pra escapar da lei,já que matou o sr. Alceu Ferraz após beber ou usar drogas ,é o que diz o advogado da família do gari  que diz que  o trajeto do carro dela é muito estranho à rota q ela deveria fazer pra chegar em casa  após encher a lata em uma festa.Ele diz que ela esteve muito próximo da Cracolândia,.O gari   trabalhava naquela madrugada com outro gari, e foram surpreendidos pelo carro q ela dirigia na calçada.Ela,após orientada,lógico, ligou pra polícia dizendo :"Eu estou desesperada, e o meu medo é ter machucado alguém" (Ora, enquanto isso o carro dela com para-brisa quebrado já estava escondido no prédio,só sendo descoberto após denuncia anônima, 4 dias depois.)

Ela vai mais além e diz que "bandidos disfarçados  de garis'' tinham tentado assaltá-la.Imaginou que fosse assalto, etc, etc.  Na verdade o que houve foi um atropelamento após ingestão de droga, lícita ou ilícita, fuga do local,omissão de socorro, e homicídio doloso,pois dirigia sob efeito de alguma substância danosa ao cérebro. A vida pra Hívena  continua normal ,vai pro exterior, vai pros bailes, vai pra aula,já a família do Alceu passa por dificuldades

Nenhum comentário:

Postar um comentário